sexta-feira, novembro 30, 2012

No tempo de Criança,uma música Natalina Especial!


(Benito Di Paula)
 
Quero de presente
muito mais amigos

Uma estrela lá no céu,

Chegou Jesus Papai Noel.
Quero de presente muito mais amigos
Uma estrela lá no céu
Chegou Jesus Papai Noel.


 
Quero a paz neste Natal 
 
refletindo a todo mundo,
Amor e compreensão para vivermos melhor.


 
E pedir ao Papai Noel 
de presente 
uma oração.

Pra que seja eterno o Natal 
e o mundo todo irmão.

 
Quero de presente muito mais amigos,
Uma estrela lá no céu,
Chegou Jesus Papai Noel!

Quero de presente muito mais amigos,
Uma estrela lá no céu, 
Chegou Jesus Papai Noel!

Quero a paz neste Natal 
refletindo a todo mundo.
Amor e compreensão para vivermos melhor.

E pedir ao Papai Noel, 
de presente uma oração.
Pra que seja eterno o Natal 
e o mundo todo irmão.

 
Quero de presente muito mais amigos.
Uma estrela lá no céu,
Chegou Jesus Papai Noel.
Quero de presente muito mais amigos,

Uma estrela lá no céu,
Chegou Jesus Papai Noel!

Presente Multiplicado!

e agradecida mais uma vez pelo  
presente que recebi!
 
Aos Educadores Multiplicadores, 
 
o meu carinho especial.

A todos que fazem parte do Grupo,ofereço e compartilho minha gratidão por contar com tantos trabalhos e troca de ideias por uma melhor qualidade de vida e  de educação.
Lembrando do Pequeno Príncipe,
faço dele as minhas palavras:
 Somos responsáveis 
por aquilo que cativamos!
 
por contar com todos vocês!

quarta-feira, novembro 28, 2012

Encantar com as LENDAS DE NATAL

Entrando no clima de Natal que se aproxima, vamos nos envolver mais com suas tradições, cultura e com as lendas que foram criadas para explicar os momentos singelos e belos do NATAL. 
(Rosangela Vali)
 
LENDA DA ÁRVORE DE NATAL
Gif Árvore de Natal
Quando o Menino Jesus nasceu, todas as pessoas e animais e até asárvores sentiram uma imensa alegria.
Do lado de fora do estábulo onde o Menino dormia, estavam três árvores: uma palmeira, uma oliveira,e um pequeno pinheirinho.
Todos os dias as pessoas passavam e deixavam presentes ao Menino.
- Nós também Lhe deviamos dar prendas! - disseram as árvores.
- Eu vou dar-lhe a minha folha mais larga - disse a palmeira - quando vier o tempo do calor ele pode abanar-se com ela e sentir-se mais fresco.
Então disse a oliveira :
- E eu vou dar-lhe óleo.Perfumados óleos poderão ser feitos a partir do meu sangue.
- Mas que lhe poderei dar eu?
- Perguntou ansioso o pequeno pinheiro.
- Tu? Os teus ramos são agudos e picam - disseram as outras duas árvores .-Tu não tens nada para lhe dar !
O pequeno pinheiro estava triste.Pensou muito,muito,em qualquer coisa que pudesse oferecer ao Menino que dormia,qualquer coisa de que o Menino pudesse gostar.
Mas não tinha nada para lhe dar.
Então um anjo, que tinha ouvido a conversa toda , sentiu pena da arvorezinha que não tinha nada para dar ao Menino.
As estrelas estavam a brilhar no céu .Então o anjo, muito de mansinho, trouxe-as uma a uma cá para baixo, desde a mais pequeina à mais brilhante e colocou - as nos ramos pontiabgudos do pinheiro. Dentro do estábulo, o Menino acordou . E olhou para as três árvores do lago de lá da gruta , contra a escuridão do céu.De repente as folhas escuras do pinheiro brilharam, resplandecentes, porque nelas as estrelas descansavam como se fossem elas.
Que lindo estava o pequeno pinheiro, que não tinha nada a oferecer ao Menino...
E o Menino Jesus levantou as mãozinhas, tal como fazem os bebés, e sorriu para as estrelas e para aquela árvore que lhe iluminara a escuridão da noite.
E desde então o pinheiro ficou a ser, para todo o sempre, a Árvore de Natal.
(História tradicional inglesa)


LENDA DO BOLO REI

O nosso bolo-rei caracteriza-se por conter no seu interior uma fava surpresa e um pequena brinde, capazes de causarem problemas a quem o trincar,desprevenidamente.
Do ponto de vista religioso,esse costume fundamenta-se numa lenda segundo a qual os Reis Magos, quando viram uma estrela, a brilhar no céu indicando o nascimento do Menino Jesus, logo se encaminharam para Belém.Quando se aproximaram das muralhas que cercam Jerusalém,Baltazar, Belchior e Gaspar disputaram a primazia de oferecer o oiro,o incenso e a mirra.Um padeiro terá então confeccionado um bolo, dentro do qual escondeu uma fava:partilhado pelos três, aquele que ficou com a fava foi o primeiro a entregar o presentinho...


LENDA DO SAPATO JUNTO DA LAREIRA

Quando,na noite de 24 para 25 de Dezembro de 286, os irmãos quando Soqueiros noite Rrispim e Cripiano fugiam ás perseguições cansaram-se de bater ás portas mas ninguem lhe dava abrigo.
Uma viúva muito pobre, que vivia com um filho numa cabana escondida no bosque, deu-lhes agasalho e comida .Eles comovidos com esta atitude pdiram a Deus que recompensasse a caridosa viúva .
Durante a noite, enquanto ela e o filho dormiam, os ´´Soqueiros´´vendo perto da lareira um par de socos velhos, resolveram fazer uns novos,que deixaram junto ao braseiro antes departirem.
Na manhã seguinte a viúva deparou com os socos novos que estavam atransbordar de moedas de ouro.
A partir de séc III, ainda segundo a lenda, todas as crianças colocam nalareira ou no fogão o sapatinho na esperança que se repita o milagre dessa noite.


LENDA DO PAI NATAL
No século IV vivia em Mira um bispo de nome Nicolau que tinha costume oferecer presentes aos pobres da sua diocese.
Mesmo depois da sua morte as crianças continuaram a colocar os seus sapatinhos à porta de casa esperando a sua visita e prenda.
Isto acontecia na noite de 5 para 6 de Dezembro.
Mais tarde este costume espalhou-se por todos os países,mudando-se a tradição para a noite de Natal e chamando de pai-Natal àquele que vinha colocar as prendas no sapatinho.


A LENDA DO PAPAI NOEL


O Papai Noel é um personagem criado no século IV, por Nicolau Taumaturgo que, em sigilo, colocava um saco com moedas de ouro na chaminé das casas dos que estavam precisando de ajuda na época do natal. Tornou-se santo e símbolo natalino, partiu da Alemanha, onde vivia, até se tornar conhecido por todo o mundo.

Diz a lenda que Papai Noel é um bom velhinho de barba branca e comprida e vestimenta vermelha que mora no Polo Norte. Papai Noel juntamente com seus assistentes, os duendes, fabricam presentes para oferecer às crianças que se comportaram e obedeceram os pais durante o ano. Os duendes, além de fabricarem presentes, trabalham também perto de nossas casas conhecendo o comportamento de cada criança e sua obediência com seus pais e para isso percorrem todo o mundo.


Ao passar pelas casas, recolhem as cartinhas feitas pelas crianças e as levam até o Papai Noel. De acordo com o comportamento visto pelo duende é que o Papai Noel concede ou não o presente pedido pela criança em sua cartinha.

Quando o pedido é concedido os duendes fabricam o presente e o Papai Noel pessoalmente se dirige até a casa de cada criança em seu trenó, puxado pelas renas, e desce pela chaminé ou entra pela janela, assim deixa o presente debaixo da árvore de natal. Na noite de natal o presente será encontrado na árvore com o nome de cada criança.

Seu nome varia de acordo com o país, podendo ser chamado de Santa Claus, Father Christmas, Nikolaus, Julemanden, Babouschka, Pai Natal, Perè Noel, Babbo Natale, Joulupukki, Sinterklaas.

Por Gabriela Cabral



A FÁBULA DAS TRÊS ÁRVORES

Havia, no alto da montanha, três pequenas árvores que sonhavam o que seriam depois de grandes.
A primeira, olhando as estrelas, disse: "eu quero ser o baú mais precioso do mundo, cheio de tesouros. Para tal, até me disponho a ser cortada."
A segunda olhou para o riacho e suspirou: "eu quero ser um grande navio para transportar reis e rainhas."
A terceira árvore olhou para o vale e disse: "eu quero ficar aqui no alto da montanha e crescer tanto que as pessoas, ao olharem para mim, levantem seus olhos e pensem e DEUS."
Muitos anos se passaram e certo dia veio três lenhadores pouco ecológicos e cortaram as três árvores, todas ansiosas em serem transformadas naquilo que sonhavam. Mas lenhadores não costumam ouvir e nem entender sonhos!... Que pena!
A primeira árvore acabou sendo transformado em coxo de animais, coberto de feno.
A segunda árvore virou um simples e pequeno barco de pesca, carregando pessoas e peixes todos os dias.
E a terceira, mesmo sonhando em ficar no alto da montanha, acabou cortada em grossas vigas e colocada de lado num depósito.E todas as três se perguntaram desiludidas e tristes: "para que isso?"

Mas, certa noite, cheia de luz e de estrelas, onde havia mil melodias no ar, uma jovem colocou seu neném nascido naquele coxo de animais. E de repente, a primeira árvore percebeu que continha o maior tesouro do mundo...
A segunda árvore, anos mais tarde, acabou transportando um homem que acabou dormindo no barco, mas quando a tempestade quase afundou o pequeno barco, o homem levantou e disse: "Paz!" E num relance, a segunda árvore entendeu que estava carregando o Rei dos céus e da terra.
Tempos mais tarde, numa sexta-feira, a terceira árvore espantou-se quando suas vigas foram unidas em forma de cruz e um homem foi pregado nela.
Logo, sentiu-se horrível e cruel. Mas logo no Domingo, o mundo vibrou de alegria e a terceira árvore entendeu que nela havia sido pregado um homem para a salvação da humanidade e que as pessoas sempre se lembrariam de DEUS e de seu filho JESUS CRISTO ao olharem para ela.
As árvores haviam tido sonhos... Mas as suas realizações foram mil vezes melhores e mais sábias do que haviam imaginado.
Temos nossos sonhos, nossos planos e por vezes, não coincidem com os planos que Deus tem para nós: e, quase sempre, somos surpreendidos com sua generosidade e misericórdia.É importante compreendermos que tudo vem de Deus e crermos que podemos esperar Nele, pois Ele sabe muito bem o que é melhor para cada um de nós.
http://amcmulherescristas.blogspot.com.br


Mensagem:
 Façamos um Natal diferente!

Mais um Natal aproxima-se
Inquietação...Ansiedade...Dúvidas...Que presente darei?!
Que presente ganharei?!Que roupa vestirei?!
Onde passarei?!Com quem passarei?!
O que cearei?!Quantas interrogações...
Algumas antecipadamente já respondidas,
Outras ainda permanecem na interrogativa...
Mas porque tanta preocupação?!
Por que nos preocuparmos com coisas tão banais?
O que importa tudo isso diante da nossa vida?!
O que para nós parece tão importanteque nos deixa na dúvida de como resolver,
Para outros é impossível até o de ter o direito de ter dúvidas.
por tudo isso, façamos um Natal diferente.
Não vamos fazer, esperando retorno.
Vamos pelo menos tentar...
Mudemos o nosso comportamento.
A nossa maneira de ser e encarar as pessoas.
Vamos ser mais solidários
Vamos ser mais gentis.
Vamos ser mais agradáveis
Vamos ser mais prestativos.
Vamos retribuir a tudo o que nos fizerem
com amor,com simpatia, com gentileza...
Vamos olhar a nossa volta
Não somente olhar, mas enxergar as pessoas que nos cercam.
Vamos ser mais atenciosos com os nossos vizinhosCom o nosso porteiro,
com o nosso colega de trabalho,
Com todas as pessoas que estão no nosso caminho
No nosso dia-a-dia, e nem sequer as cumprimentamos
Vamos não só falar, mas praticar o amor verdadeiroO amor sincero, puro e desinteressado
Vamos dar a nossa contribuição
na tentativa de fazermos um mundo melhor.
Não vamos lavar as nossas mãos como Pilatos.
Vamos dar a nossa contribuição.Pois por menor que seja,
com certeza fará diferença na vida de alguém.
Autora:Sandra Mamede

terça-feira, novembro 27, 2012

Simbolos Natalinos-Informações e Atividades!

O VERDADEIRO NATAL

Há muito tempo atrás em uma cidade chamada Belém, nasceu um neném.

Era filho do carpinteiro José e de Maria: uma mulher de fé. Deram-lhe o nome de Jesus.
Até hoje brilha em todo mundo sua luz.
Ao morrer em uma cruz, mostrou todo seu amor tornando-se um Salvador.
Mas a morte não o derrotou. Ao terceiro dia, ele ressuscitou e vive para sempre entre nós, em nossos corações.


SÍMBOLOS DO NATAL E SEUS SIGNIFICADOS

Coroa do Advento

É de ramos de pinheiro ou cipreste. Sendo verde é sinal de esperança e vida. Enfeitada com fita vermelha, que simboliza o amor de Deus que nos envolve, e também a manifestação do nosso amor, que espera ansioso o nascimento do Filho de Deus. Na coroa encontramos 4 velas, uma para cada domingo do advento. Começa-se no primeiro domingo, acendendo apenas uma vela e, à medida que vão passando os domingos, vamos acendendo as velas, até chegar ao quarto domingo quando todas devem estar acesas: as velas simbolizam a nossa fé, nossa alegria pelo Deus que vem.


Presépio

 
 Introduzido por São Francisco de Assis no século XIII, consiste na representação em pintura ou escultura das pessoas, do local e do ambiente em que Jesus nasceu. O Presépio nos lembra o nascimento do Menino-Deus. Ajuda-nos a refletir sobre o fato e nos anima a sermos gratos a Jesus que não hesitou em descer do céu e alojar-se numa simples manjedoura. Na comunhão está todo o sentido do Natal.


Árvore de Natal

Simboliza o reino de Deus: ”Eu sou a árvore, e vós sois os ramos”. Quando iluminada, a árvore lembra que Cristo é a luz do mundo. O pinheiro nos leva a pensar que sua resistência aos rigores do frio europeu é o símbolo da vida da graça. O verde fala da esperança da vida eterna.


Pão Celeste


Uma espécie de hóstia, feita de trigo, sem fermento, cuja cor e forma podem variar. Feita e abençoada especialmente para este fim. É usado na hora da Ceia ,na Vigília do Natal. O pai da família quebra e reparte a hóstia entre os presentes. A seguir desejam a paz e boas festas mutuamente uns aos outros, condividindo a sua parte da hóstia com todos; enquanto isto,cada qual come a parte que recebe dos outros. Este rito tão simples relembra a festa bíblica da libertação. Exprime a unidade e solidariedade da família que se alimenta com o mesmo pão em meio a votos de felicidade.

Ceia

É o símbolo do banquete eterno. É o momento em que a família se reúne. Mas a Ceia, a refeição do Natal,quer significar que a nossa verdadeira vida é Cristo,o Filho de Deus que estamos festejando. Na Ceia costuma se colocar no centro, uma vela acesa para simbolizar o Cristo que nos une em volta de si e que é a nossa luz.


Sinos

Falam da alegria que devemos ter durante toda a nossa vida porque temos um Salvador que diariamente nos ajuda a chegar ao céu. Queremos que a mensagem do nascimento de Jesus,para a libertação dos homens,se espalhe forte e penetrante por todos os ares.

Anjos

Mensageiros de Deus na história da salvação. São sinal de que “os Céus se abriram e Deus visitou o seu povo”. Simbolizam a comunicação de Deus.


Estrelas


Os magos vindos do Oriente à procura de Jesus, foram guiados por uma estrela até Belém. A estrela de 4 pontas e uma cauda luminosa. As quatro pontas representam as 4 direções da terra :Norte,Sul,Leste,Oeste, de onde vêm os homens para adorar a grande luz que é o Filho de Deus. Todo cristão é uma estrela de fé,de amor,de esperança para o seu irmão...


Velas


As velas simbolizam a presença de Cristo como luz do mundo. Ele próprio disse: ”Eu sou a luz do mundo. Quem anda comigo não anda nas trevas”. Cada Natal deve renovar a nossa fé em Jesus e nosso empenho de viver n’Ele, na sua luz; e assim, ser também com Ele, e como Ele, a luz do mundo.


Arranjos Secos

O que está seco é porque não tem vida. Portanto, sempre que estivermos longe de Jesus, estaremos secos, pois só Ele é a Vida e comunica vida. Jesus veio até nós para que tudo se desenvolva, para que tudo tenha vida.


Bolas Coloridas

As bolas coloridas, que adornam o pinheirinho querem significar os frutos daquela árvore viva que é Jesus. Representam os dons maravilhosos que o nascimento de Jesus nos trouxe. São as boas ações daqueles que vivem em Jesus, como Jesus.


Cartões de Natal

Os cartões de Natal devem ser enviados somente aos verdadeiros amigos, pois se originam da necessidade que o ser humano tem de comunicar-se e compartilhar sua vida com as pessoas que ama. Desejar um “FELIZ NATAL” de todo coração a uma pessoa que ofendemos durante o ano é a melhor reconciliação e vivência do Natal.


Balas e Bombons

Simboliza a doçura das palavras divinas, a doçura de participar de sua Igreja, vivendo sua Palavra: Jesus Cristo.



Presentes de Natal

Figura o presente máximo, o dom de Deus, que é Seu Filho, e que nos foi dado como Irmão Primogênito. Leia mais: http://www.comunidadesdeamor.com/products/simbolos-de-natal-e-seus-significados/


ORIGEM DO NATAL E O SIGNIFICADO DA COMEMORAÇÃO
O NATAL É UMA DATA EM QUE COMEMORAMOS O NASCIMENTO DE JESUS CRISTO. AS ANTIGAS COMEMORAÇÕES DE NATAL COSTUMAVAM DURAR ATÉ 12 DIAS, POIS ESTE FOI O TEMPO QUE LEVOU PARA OS TRÊS REIS MAGOS CHEGAREM ATÉ A CIDADE DE BELÉM E ENTREGAREM OS PRESENTES AO MENINO JESUS.
 A ÁRVORE DE NATAL E O PRESÉPIO
EM QUASE TODOS OS PAÍSES DO MUNDO, AS PESSOAS MONTAM ÁRVORES DE NATAL PARA DECORAR CASAS. EM CONJUNTO COM AS DECORAÇÕES NATALINAS, AS ÁRVORES PROPORCIONAM UM CLIMA ESPECIAL NESTE PERÍODO.
NO BRASIL, AS ÁRVORES DE NATAL, ALÉM DE DECORAR, SIMBOLIZAM ALEGRIA, PAZ E ESPERANÇA.
  O PRESÉPIO REPRESENTA O CENÁRIO DO NASCIMENTO DE JESUS.

O PAPAI NOEL : ORIGEM E TRADIÇÃO
  A FIGURA DO BOM VELHINHO FOI INSPIRADA NUM BISPO CHAMADO NICOLAU, QUE NASCEU NA TURQUIA.
O BISPO, HOMEM DE BOM CORAÇÃO, COSTUMAVA AJUDAR AS PESSOAS POBRES, DEIXANDO SAQUINHOS COM MOEDAS PRÓXIMAS ÀS CHAMINÉS DAS CASAS.


25 de dezembro
A Igreja católica toma esta data, a partir do século IV, como aniversário do nascimento de Cristo. O dia 25 apareceu pela primeira vez no calendário de Philocalus em 324, opção feita pelo Papa Júlio I, para cristianizar as grandes festas pagãs realizadas neste dia.

Natal
A palavra Natal quer dizer nascimento, e originou-se do latim. Natal, Noel, expressam o mesmo evento. É uma festa sem fronteiras. É o culto do nascimento, da bondade, da ternura, da vida e da reflexão. Muitos comemoram o Natal com mesa farta, gulodices, esbanjando e troca da presentes. Natal é mais, muito mais do que isso.

Advento
Antes da vinda. Tempo de preparação do Natal, para a vinda do Cristo-Menino. Compreende os quatro domingos que antecedem o Dia de Natal. As famílias cristãs costumam fazer a preparação do Natal com a Coroa do Advento. Monta-se uma coroa de ramos de pinheiro adornada com fitas vermelhas, com quatro velas eqüidistantes, simbolizando Jesus Cristo, a luz do mundo. A cada domingo, até o Natal, uma vela por vez é acesa por um membro da família, à hora do jantar. No quarto domingo todas as velas estarão acesas.

Coroa do Advento ou Guirlanda
Guirlanda, grinaldas, festões e arranjos com folhagens nasceram com a superstição de que heras, pinheiro, azevinho e outras plantas ofereciam proteção, no inverno, contra bruxas e demônios. Seus ramos eram usados para afugentar a má-sorte. Representa a mandala, um diagrama em círculo lembrando que a nossa vida é um ciclo de nascimento e morte. Simbolizando a vida eterna e a paz, a guirlanda está presente na decoração natalina atual. Diz antiga lenda que se as pessoas passarem sob ela atrairão sorte para si. Ela é sinal de esperança e vida; sua fita vermelha representa o amor de Deus que nos envolve, e as velas acesas, a fé e a alegria.

Presépio
É a representação do local do nascimento de Cristo com as figuras do Menino Deus, de José, Maria, animais, pastores e magos. É montado em igrejas, residências, casas comerciais e lugares públicos. O primeiro presépio foi feito em 1223 por São Francisco de Assis, nas redondezas de Greccio, Itália. Dizem que, passeando por uma floresta, encontrou um estábulo abandonado. No outro dia trouxe para ele uma estátua de criança, colocando-a sobre a palha. Os animais que acompanhavam o santo ficaram em volta da estátua. As pessoas da região foram ver o que estava acontecendo e entoaram cânticos natalinos. Como São Francisco via que as igrejas ficavam desertas na Noite de Natal, pediu ao papa para fazer uma réplica de gruta nos templos. Autorizado, montou o primeiro presépio com figuras humanas verdadeiras. O costume se difundiu até chegar ao ponto de se reduzir seu tamanho e poder ser montado dentro das casas. O gesto de montar o presépio deverá vir acompanhado do propósito de reconhecer no Jesus-Menino de gesso, madeira ou outro material, uma lembrança do Filho de Deus, que veio nos libertar dos pecados. O presépio é uma linguagem visual para nos lembrar a vinda de Jesus para o meio de nós. A palavra "presépio" vem do latim e também significa estábulo, manjedoura. O presépio nos lembra que Jesus escolheu um ambiente pobre e rude para nascer. Poderia tê-lo feito num palácio. O ensinamento que podemos tirar desse fato é o valor da simplicidade, docilidade e fé acima de tudo.

Fios de prata
Conta uma lenda que, num determinado tempo e lugar, quando a Árvore de Natal ficou pronta, foi admirada pela família e os animais da casa. As aranhas que habitavam o celeiro também quiseram vê-la, mas foram impedidas. Durante a noite, quando todos dormiam, elas entraram por baixo da porta e não só viram a árvore, como subiram pelos seus ramos. Ao amanhecer, o Menino Jesus veio abençoar a árvore, e para sua surpresa viu que ela estava coberta de teias de aranha. Jesus, com seus dedos milagrosos, tocou nos fios da teia e eles ficaram prateados. Por isso, hoje é costume ornamentar a árvore com fios prateados.

Bolas coloridas
É o enfeite tradicional da Árvore de Natal. Existem em várias cores, e geralmente são feitas de vidros. Representam os frutos da árvore, que é Jesus. São os talentos, os dons, as boas ações, o amor, o perdão, a esperança e a compreensão. Nossas atitudes sãos os frutos de nossa vida; como as bolas, refletem o que somos. Elas também simbolizam as graças que diariamente recebemos. A cada ano se desgastam no brilho, mas estarão cada vez mais cheias de lembranças e emoções acumuladas.

Sinos
Os sinos emitem sons agradáveis e audíveis à distância, e são tocados em ocasiões geralmente festivas. Fazem parte do campanário das igrejas e também têm uso particular. Servem para enviar mensagens pelo ar. De modo geral, seu toque é festivo. Tocado por ocasião do Natal, nos lembra o fato de termos um Salvador que e fez homem, habitou entre nós e partiu deixando sua mensagem de amor e paz.

Estrela
É usada na ponta da Árvore de Natal para nos lembrar da Estrela de Belém, que guiou os reis magos até a manjedoura de Jesus. Tem quatro pontas, representando o norte, o sul, o leste e o oeste. A misteriosa Estrela de Belém é citada na Sagrada Escritura em Mateus, capítulo 2, versículos 2, 9 e 10 (Mt 2, 2.9.10). É sempre usada como símbolo de alegria, de guia, para despertar e atrair. A estrela é luz permanente. Representada com cinco pontas lembra o ser humano: braços e pernas esticadas e a cabeça, onde está a vontade. Também é encontrada com seis pontas, que é sinal de paz.

Velas
Elas simbolizam Cristo, a luz do mundo, que devemos imitar. É uma tradição nórdica. No início as famílias fabricavam artesanalmente suas velas, usando a cera pura fabricada por abelhas, conservando sua cor natural. A chama cintila, serpenteia, atrai e ilumina nosso ser.

Papai Noel
A origem do Papai Noel é incerta e cercada de histórias. A mais conhecida vem do século IV e fala sobre Nicolas, nascido em 281, que tornou-se bispo de Myra, na Ásia Menor. Conta-se que seus pais tiveram dificuldades para ter filhos, até que nasceu Nicolas. Dando graças pelo fato, eles passaram a distribuir alimentos, roupas e dinheiro aos pobres, até que vieram a falecer devido a uma epidemia. Nicolas herda a grande fortuna de seus pais, torna-se bispo e continua o trabalho de ajuda aos necessitados. Nicolas viveu na época do Imperador Diocleciano, em Roma, e é representado ainda hoje, na Europa, usando vestes de bispo, com um bastão numa das mãos e um saco de presentes na outra. Morreu no ano de 350 d.C. Passou a ser conhecido por S. Nicolas. À medida que a lenda sobre seus feitos foi sendo passada através das culturas alemã e holandesa, o bispo tornou-se Sinterklass, Saint Nicoleses e finalmente Santa Claus ou Santa Klaus. O Papai Noel é amado pela crianças e respeitado pelos adultos. Papai Noel não pode ser visto pelo prisma científico ou religioso. Ele é mágico. Não é branco, negro ou oriental. É um ser capaz de unir a humanidade em torno de coisas boas: amor, ternura, paz, sentimentos, carinho, gestos.

Ceia Natalina
Ceia é uma reunião festiva entre os familiares e amigos para se comemorar algum evento importante. A ceia natalina é uma reunião ainda mais familiar, íntima e carinhosa, quando afloram nos corações das pessoas os sentimentos mais variados. Haverá a alegria do encontro, a saudade de quem partiu, a presença de um novo membro, mesclando emoções diversas, pois todos ficam predispostos a se entregar afetivamente, trazendo a mensagem de que Cristo quer renascer no coração de cada um de nós. A tradição nos conta que após a Missa do Galo, celebrada à meia-noite do dia 24, era servida uma refeição frugal aos presentes. Com o passar do tempo essa refeição foi transferida para as casas dos fiéis e tornou-se mais sofisticada. Iguarias deliciosas, assados, bolos, pudins, passas, nozes, castanhas, tâmaras, frutas cristalizadas... se tornaram indispensáveis. Na ceia natalina não falta uma vela acesa, nos lembrando a fé das pessoas em Jesus Cristo, que continua brilhando através dos tempos.

Árvore de Natal
Sendo uma planta que cresce em sentido vertical, apontando para o céu, a árvore é considerada por muitos como "intermediária entre o céu e a terra". A árvore luminosa, colorida, enfeitada, é uma das tradições do Natal. É costume da Antiguidade e vem de rituais pagãos, bastante sedimentados e absorvidos pelos cristãos. Há inúmeras versões sobre sua origem. Quando o mundo foi criado, nos diz a lenda, Deus deixou o pinheiro com folhas ásperas, fazendo-o sempre se lamentar. Para reparar o mal e para que a árvore parasse de se queixar, fez com que ela fosse o único vegetal que conserva suas folhas no inverno e que pelo menos uma vez ao ano teria o brilho das luzes. - Isso nos lembra a vida e a imortalidade. É Natal! Há árvores decoradas por toda parte: nos centros comerciais, nas ruas, nas residências... enfim, onde existam corações abertos para comemorar o aniversário de Jesus. Ele é o tronco da árvore da vida, nós os ramos; os ramos darão frutos se permanecerem unidos ao tronco, que lhes fornece a seiva da vida divina.

Pé de meia
Como já vimos, São Nicolau, precursor do Papai Noel, era de família rica e ajudava os pobres. Na região onde morava havia três moças pobres, que por falta de dote não conseguiam casar. São Nicolau jogou sacos de moedas pela chaminé de suas casas, que seriam usados como dote. Numa das casas, o saco de moedas caiu numa meia que secava na lareira, nascendo o hábito de se colocar presentes no pé de meia. Outra versão diz que o bispo São Nicolau não gostava de ser percebido quando presenteava, motivo pelo qual colocava os presentes nas chaminés das casas. As crianças perceberam seu método e passaram a deixar ali suas meias. Hoje o costume é usar meias ou botinhas com fins decorativos. São feitas de feltro, possuem aplicações ou bordados e se tornaram um símbolo natalino.

Presentes
Presentear é tão antigo quanto a própria humanidade. É uma reação que acompanha importantes rituais em todas as sociedades. Os pagãos presenteavam as divindades, e nós presenteamos nos aniversários, casamentos, formaturas... e por ocasião do Natal. O presente natalino é uma tradição que tem raízes cristãs, inspiradas na visita dos reis magos, que levaram oferendas ao Menino Jesus. Melchior, Gaspar e Baltasar lhe ofereceram ouro, incenso e mirra, e nós oferecemos presentes aos familiares e amigos. É uma expressão silenciosa de nosso bom sentimento para com eles. Para muitas pessoas, esta época é marcada pelo consumismo. O costume de colocar presentes sob as árvores de Natal começou durante o reinado de Elizabete I, filha de Henrique VIII, na Inglaterra, no século XVI. Ela promovia festas natalinas e recebia muitos presentes. Como era praticamente impossível receber diretamente todos os presentes que lhe eram dados, adotou-se o costume de deixá-los sob uma grande árvore natalina, montada nos jardins do palácio. Deus nos deu o maior e melhor de todos os presentes: Jesus Cristo. Sejamos também um verdadeiro presente para as pessoas!

Cartões de boas festas
Surgiram, segundo alguns, em 1843, para outros em 1845, época mais aceita, havendo ainda referências ao ano de 1853. Foram criados por um artista plástico inglês, por encomenda de Sir Henry Cole. Este, diretor do Museu Britânico, percebeu que não teria tempo para escrever à mão as felicitações natalinas, que eram moda na época, e mandou fazer um desenho natalino com um espaço onde escrevia breves palavras.

Luzes
Cintilam simbolizando o fogo da vida eterna e saúdam a festa do sol, a vinda de uma nova era. As velas na Árvore de Natal, por serem perigosas, foram substituídas pelos pisca-piscas que decoram as árvores dos jardins e das ruas, as fachadas das residências, das lojas... dando alegria e causando admiração nas pessoas.

Anjo
Ocupa espaço na parte superior do presépio, presente na maioria deles. Representa o Anjo Gabriel, o anjo da Anunciação, que levou a mensagem do nascimento de Jesus a Maria.

Missa do Galo
No início havia três missas: ao pôr-do-sol do dia 24, à meia-noite e a Missa de Natal, dia 25 pela manhã. Foi o Papa Telésforo quem teve a idéia na escolha do horário de meia-noite, a hora do cantar do galo. Ir à Missa do Galo é uma manifestação de fé cristã e de união familiar. É o compartilhar deste dia especial.

Flor do Natal
Euphorbia pulcherrima, flor-de-papagaio ou espírito santo, possui brácteas vermelhas e folhas bem verdes. É decorativa, ilustra cartões natalinos. Foi encontrada no México em 1828 e depois introduzida na América Latina. Conta-se que uma humilde camponesa desejava oferecer um presente ao Menino Jesus e não tinha o que dar. Surge um anjo e lhe sugere que leve uma planta que existia junto à estrada. Feliz, ela vai entregá-la ao Menino Jesus. As pessoas que presenciavam a cena começaram a rir da pobre senhora, que começou a chorar. Suas lágrimas, ao caírem sobre as folhas, as tornaram vermelhas, para espanto de todos. A poinsettia ou espírito santo é uma planta que, exposta ao sol, é verde. Se estiver à sombra torna-se vermelha: é fato científico. 

Cores
O verde e o vermelho são cores dominantes no Natal. O verde é renovação, esperança, regeneração. O verde das plantas capta a energia solar e pelo processo de fotossíntese a transforma em energia vital. O vermelho está ligado ao fogo e ao poder, tanto que aquecer como de destruir, e também ao amor divino. O dourado também é utilizado, e está associado ao sol, à luz, à sabedoria e principalmente a luz da Ressurreição de Cristo, como uma espécie de transformação do material para o espiritual.

Cânticos natalinos
A época natalina sempre é alegrada com cantigas típicas. As primeiras datam do século IV, sendo Jesus refulsit omninum, de S. Hilary Poitiers. Depois as melodias se tornaram mais alegres, e até hoje a mais famosa é Silent Night, ou Noite Feliz, de Joseph Mohr e Franz Gruber, escrita em 1818.

O Natal é uma das maiores festas da cristandade, seus símbolos são maravilhosos, é tudo muito lindo, mas não devemos nos esquecer do principal: é a festa do aniversário de Jesus Cristo, do nosso Salvador.
Fonte: Natal Especial de Hália Pauliv de Souza

Parcerias Especiais!

http://www.contosearte.com/

Virginia Maria Pereira da Rocha


http://www.pedagogiadascores.com.br/

Solange Depera Gelles



EU em ENTREVISTA- Educadores Multiplicadores!

Arquivo de POSTAGENS:

Mimo no BONIFRATI...



Usando a criatividade,
todo mundo pode pensar diferente.
Que 2 + 2 são dois patinhos.
E até detrás para frente.
Se permitir criar,
Tudo pode mudar.

Seja arte, escrita, música.
Receita, caminho, solução.
O que importa é pôr a mente para funcionar
e dar à luz a imaginação

Melhor ainda, se arriscar.
Tomar coragem e compartilhar.
Deixar vir ao mundo e ao mundo mostrar.

Nada que fica na gaveta,
pode trazer boas coisas para o planeta

Abra a sua caixa secreta.
E mergulhe na mente, a sua biblioteca.
Criar é concretizar ideias.

Linguagem Escrita!

"...a escrita deve ter significado para as crianças, uma necessidade intrínsica deve ser despertada. Nelas, a escrita deve ser incorporada a uma tarefa necessária e relevante para a vida. Só então poderemos estar certos de que ela se desenvolverá não como hábito de mão e dedos, mas como uma forma nova e complexa de linguagem".
Vygotsky.

Professores!

A arte torna o trabalho educativo interessante, atraente e sedutor. Para tornar os alunos mais sensíveis e despertá-los para um mundo novo de sensações, o talento e a flexibilidade do professor, da sua arte, dependerá o êxito da sua missão.

Alegria....alegria!

ALFABETIZAÇÃO

O processo de alfabetizar é apaixonante,
antes de tudo é um ato de amor,
coragem e persistência. Pelo simples e
talvez o mais gratificante fato
de permitir ao ser pensante a liberdade
de construção da sua própria história.






CONSULTE o IDEB 2014.É só clicar no selinho ou no link.Conte comigo!

SELINHOS 2012! Obrigada!

Da amiga Leila Bambino!

Glitter Photos
Ganhei da amiga Claudia! Obrigada.
Glitter Photos
Da amiga GISELA.Obrigada!
Da amiga Viviane,Obrigada!
SELINHO A RECEBER... selo4 Glitter Photos Glitter Photos
Selinho pra você!Glitter PhotosSelinho Amigo a todos os Parceiros do Blog "Educando Com Amor"...
Selinho Compartilhado
da Parceira BIA!
Espaço para Educação
Obrigada Amiga Gracita!
Obrigada Amiga Adriana!

Seguir por e-mail

Torcedora FELIZ! Bom D +!

TORCEDORA APAIXONADA!

Vida Divina! Vida Cotidiana!

Kids
See full size image Imagem15 300x183 A ESCOLA DE ATENÇÃO ÀS DIFFERENÇAS

Orar...refletir...imagens que dizem!

ORAÇÃO pela Saúde:
Senhor Deus de amor,Pai de bondade,nós vos louvamos e agradecemospelo dom da vida,pelo amor com que cuidais de toda a criação.Vosso Filho Jesus Cristo,em sua misericórdia, assumiu a cruz dos enfermos e de todos os sofredores,sobre eles derramou a esperança de vida em plenitude.Enviai-nos, Senhor, o Vosso Espírito.Guiai a vossa Igreja, para que ela, pela conversão se faça sempre mais, solidária às dores e enfermidades do povo,e que a saúde se difunda sobre a Terra.Amém.






Gratidão e Interação!