quinta-feira, outubro 13, 2011

Alfabetização e Consciência Fonológica

Atividades de Apoio para auxiliar na alfabetização quanto a
CONSCIÊNCIA FONOLÓGICA

A palavra é....
_ Dividir a turma em grupos (alunos com níveis de aprendizagem diferenciados).
_ Em cada momento um aluno será o representante do grupo, até que todos
tenham participado.
_ O grupo pode cochichar com seu representante, no sentido de ajudá-lo a
elaborar a resposta.
_ O(a) professor (a) diz a palavra e discute com os alunos o seu significado,
inclusive utilizando o dicionário)
_ O representante do grupo deve acrescentar uma consoante antes da vogal que
forma a primeira sílaba e formar uma outra palavra. Não se esqueça, esta é
uma atividade oral.
_ Exemplo 1: A palavra é... ato. Possíveis palavras que podem ser formadas:
fato, gato, bato, lato, mato, pato, rato, tato, chato, etc
_ Exemplo 2: A palavra é...ela. Possíveis palavras que podem ser formadas:
nela, vela, mela, pela, gela, bela, etc


Imitando o Cebolinha (turma da Mônica)
_ Antes de desenvolver esta atividade a professora deve trabalhar o
gênero história em quadrinhos, utilizando, inclusive, a revistinha
Turma da Mônica.
_ Dividir a turma em grupos (alunos com níveis de aprendizagem diferenciados).
_ Em cada momento um aluno será o representante do grupo, até que todos
tenham participado.
_ O grupo pode cochichar com seu representante, no sentido de ajudá-lo a
elaborar a resposta.
_ O(a) professor(a) propõe que falará palavras como se fosse o Cebolinha e o
representante do grupo deve corrigi-la, pronunciando a palavra corretamente.
_ Cebolinha fala: glaça. O representante corrige: Cebolinha, a palavra é graça.
_ Outras palavras: flaca, blanca, Flança, blinca, etc
_ Perguntar aos alunos qual é a letra que o Cebolinha troca.

Cebolinha ao contrário (Segunda versão da brincadeira “Imitando o
Cebolinha”)
_ O(a) professor(a) fala as palavras certas e o representante do grupo fala
imitando o Cebolinha.

CONSCIÊNCIA FONOLÓGICA OU VALOR POSICIONAL DAS LETRAS
Mais uma letra
_ Dividir a turma em grupos (alunos com níveis de aprendizagem diferenciados).
_ Em cada momento um aluno será o representante do grupo, até que todos
tenham participado.
_ O grupo pode cochichar com seu representante, no sentido de ajudá-lo a
elaborar a resposta.
_ O(a) professor(a) diz uma palavra e o representante do grupo deve transformála,
utilizando o R na primeira sílaba, independente se antes ou depois da
vogal..
_ Exemplo 1: Professor(a): pato - Aluno: prato ou parto
_ Exemplo 2: Professor: ala - Aluno: rala
_ Exemplo 3: Professor: caro – Aluno: carro.
_ Trocar a utilização do R por L, M, N.
_ Em outro momento essas atividades podem ser trabalhadas utilizando
alfabeto móvel e ou escrita, para trabalhar a capacidade de relacionar o
fonema com o grafema.


RELAÇÃO FONEMA\GRAFEMA
Qual é a letra? (trabalhar sílabas não canônicas)
_ Dividir a turma em grupos (alunos com níveis de aprendizagem diferenciados).
_ Em cada momento um aluno será o representante do grupo, até que todos
tenham participado.
_ O grupo pode cochichar com seu representante, no sentido de ajudá-lo a
elaborar a resposta.
_ O(a) professor(a) apresenta uma ficha com a palavra completa e a palavra
incompleta para o aluno completá-la formando outra palavra.
_ Exemplo 1: ficha com as palavras
PATO
VIRA
P....ATO
PACA
VIRA
P....ACA
POTE
VIRA
PO....TE


COMPREENSÃO DA NATUREZA ALFABETICA DO NOSSO SISTEMA DE ESCRITA
Só mais duas
_ Dividir a turma em grupos (alunos com níveis de aprendizagem diferenciados).
_ Em cada momento um aluno será o representante do grupo, até que todos
tenham participado.
_ O grupo pode cochichar com seu representante, no sentido de ajudá-lo a
elaborar a resposta.
_ O(a) professor(a) apresenta uma palavra no quadro e desafia os grupos a
formarem mais palavras obedecendo as regras seguintes:
_ A nova palavra formada deve conter todas as letras da palavra original.
_ Além das letras da palavra original a nova palavra deve ter mais duas
letras diferentes.
_ Exemplo 1 :Apresentar a palavra copa. Analisar com os alunos o
número de letras e sílabas da palavra. Os alunos, utilizando o alfabeto móvel,
deverão forma outras palavras, seguindo a regra acima: capado – pecado –
picado – pipoca – tapioca, etc
_ Analisar com os alunos se aumentando 2 letras, aumentou o número
de sílabas ou não.


Brincando de detetive
_ Dividir a turma em grupos (alunos com níveis de aprendizagem diferenciados).
_ Em cada momento um aluno será o representante do grupo, até que todos
tenham participado.
_ O grupo pode cochichar com seu representante, no sentido de ajudá-lo a
elaborar a resposta
_ A professora apresenta uma palavra “embaralhada” para o grupo descobrir
qual é a palavra, obedecendo o tempo dado por ele. (comece com um tempo
maior e vá diminuindo à medida que os alunos desenvolvam).
_ Apresentar para o grupo A: bosmar (sombra) – grupo B: nafasamt (fantasma)
Grupo C: meseten (semente), etc.







LEITURA
Saber ler reconhecendo globalmente as palavras

Qual é a frase?
_ Dividir a turma em grupo (alunos com níveis de aprendizagem diferenciados).
_ Em cada momento um aluno será o representante do grupo, até que todos
tenham participado.
_ O grupo pode cochichar com seu representante, no sentido de ajudá-lo a
elaborar a resposta
_ Colocar uma frase escrita em cartões (cada palavra num cartão) colados no
quadro, virados.

A menina caiu da bicicleta e quebrou a perna.

_ Dar a vez ao representante de cada grupo falar uma possível palavra da frase,
de acordo com as dicas do(a) professor(a).

_ Professora para o grupo 1:
_ A frase fala de uma pessoa que ainda não cresceu.

_ O grupo tem 2 chances para dizer menina se não disser outro grupo pode
dizer, se acertar ganha o ponto

_ Professor para o grupo 2:
_ A frase fala de um acidente que a menina sofreu.

_ Professora para o grupo 3:
_ A frase fala de onde ela caiu.

_ Professora para o grupo 4:
_ A frase nos conta o que  aconteceu quando a menina caiu da bicicleta..
_ O grupo deve ler a frase toda. Ganha um ponto se ler corretamente.
_ Saber decodificar palavras e textos escritos
_ Pedir ao representante de cada grupo para ler a frase.
_ Fazer a leitura coletiva (turma) da frase.
_ Formar frases menores e pedir aos representantes dos grupos que as leiam:
A menina caiu. - A menina caiu da bicicleta. - A menina quebrou a perna. - A
menina quebrou a bicicleta. - A bicicleta caiu. - etc

Monta\desmonta
Construir a compreensão global do texto lido, unificando e interrelacionando
informações explícitas e implícitas, produzindo inferências.
_ Dividir a turma em 12 grupos (duplas de alunos com níveis de aprendizagem
diferenciados).
_ O(a) professor (a) deve dizer aos alunos que trouxe um texto (gênero híbrido:
história em forma de poesia) todo cortado em fichas para que pudessem
deixar exposto, enfeitando a sala, mas que quando chegava na escola
aconteceu um acidente: o vento soprou tão forte que todas as fichas voaram.
Agora ela precisava da ajuda dos alunos para montá-lo novamente.
Ela irá distribuir o texto xerocado e ler, na ordem certa, pelo menos 3 vezes.
O(a) professor(a) deverá distribuir o texto fatiado, entre os grupos dos alunos. Pedir as partes do texto e o grupo que estiver com a ficha correspondente deve fixá-la no quadro, na ordem certa. Vale consultar o texto xerocado.
1) Tragam a ficha que apresenta o personagem principal,
2) a ficha que fala o que ela era antes de ser menina,
3) a ficha que fala de como ela vivia,.
4) a ficha que fala onde ela vivia,


5) a ficha que fala do tipo do acidente ocorrido,
6) a fichas que fala de quem provocou o acidente,
7) a ficha que fala do lugar onde a fada Rebeca guardava a varinha mágica,
8) a ficha que fala sobre o que caiu de cima do armário.
9) a ficha que fala de como a varinha caiu de cima do armário
10) a fichas que fala o que veio voando.
11) a ficha que fala em quem a varinha de condão bateu.
12) a ficha que conta que a varinha bateu muito de leve na boneca.
13) a ficha que conta o que aconteceu quando a varinha bateu na boneca.
14) Leitura coletiva do texto todo, utilizando as fichas e possíveis leituras individuais.
15) Valendo 3 pontos: por que na última estrofe da poesia o autor chama a boneca
de pobre? “Bateu na pobre boneca...”
16) Valendo 3 pontos: Quem sabe dizer qual foi a transformação que aconteceu.
17) Valendo 5 pontos: Cada grupo cria um título para o texto. A turma convida a
especialista da escola para escolher o melhor título. O grupo, criador do título
escolhido ganha 5 pontos.
_ Quem fizer mais pontos ganha o jogo.

O texto

Era uma vez uma menina
Que um dia foi boneca.
Vivia sozinha, esquecida
Na casa da fada Rebeca.

Foi um acidente fatal.
A borboleta Formosa
Derrubou de cima do armário
A varinha poderosa.

Veio voando no ar
A varinha de condão.
Bateu na pobre boneca
Feito nuvem de algodão

BUM! Que transformação!



Contribuição – Sala de Apoio Pedagógico
Professora Rosangela L. Scheuer Vali

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá!Deixe seu comentário.
É muito importante e faz diferença!
Conte comigo!
Obrigada pela visita!

Parcerias Especiais!

http://www.contosearte.com/

Virginia Maria Pereira da Rocha


http://www.pedagogiadascores.com.br/

Solange Depera Gelles



EU em ENTREVISTA- Educadores Multiplicadores!

Arquivo de POSTAGENS:

Mimo no BONIFRATI...



Usando a criatividade,
todo mundo pode pensar diferente.
Que 2 + 2 são dois patinhos.
E até detrás para frente.
Se permitir criar,
Tudo pode mudar.

Seja arte, escrita, música.
Receita, caminho, solução.
O que importa é pôr a mente para funcionar
e dar à luz a imaginação

Melhor ainda, se arriscar.
Tomar coragem e compartilhar.
Deixar vir ao mundo e ao mundo mostrar.

Nada que fica na gaveta,
pode trazer boas coisas para o planeta

Abra a sua caixa secreta.
E mergulhe na mente, a sua biblioteca.
Criar é concretizar ideias.

Linguagem Escrita!

"...a escrita deve ter significado para as crianças, uma necessidade intrínsica deve ser despertada. Nelas, a escrita deve ser incorporada a uma tarefa necessária e relevante para a vida. Só então poderemos estar certos de que ela se desenvolverá não como hábito de mão e dedos, mas como uma forma nova e complexa de linguagem".
Vygotsky.

Professores!

A arte torna o trabalho educativo interessante, atraente e sedutor. Para tornar os alunos mais sensíveis e despertá-los para um mundo novo de sensações, o talento e a flexibilidade do professor, da sua arte, dependerá o êxito da sua missão.

Alegria....alegria!

ALFABETIZAÇÃO

O processo de alfabetizar é apaixonante,
antes de tudo é um ato de amor,
coragem e persistência. Pelo simples e
talvez o mais gratificante fato
de permitir ao ser pensante a liberdade
de construção da sua própria história.






CONSULTE o IDEB 2014.É só clicar no selinho ou no link.Conte comigo!

SELINHOS 2012! Obrigada!

Da amiga Leila Bambino!

Glitter Photos
Ganhei da amiga Claudia! Obrigada.
Glitter Photos
Da amiga GISELA.Obrigada!
Da amiga Viviane,Obrigada!
SELINHO A RECEBER... selo4 Glitter Photos Glitter Photos
Selinho pra você!Glitter PhotosSelinho Amigo a todos os Parceiros do Blog "Educando Com Amor"...
Selinho Compartilhado
da Parceira BIA!
Espaço para Educação
Obrigada Amiga Gracita!
Obrigada Amiga Adriana!

Seguir por e-mail

Torcedora FELIZ! Bom D +!

TORCEDORA APAIXONADA!

Vida Divina! Vida Cotidiana!

Kids
See full size image Imagem15 300x183 A ESCOLA DE ATENÇÃO ÀS DIFFERENÇAS

Orar...refletir...imagens que dizem!

ORAÇÃO pela Saúde:
Senhor Deus de amor,Pai de bondade,nós vos louvamos e agradecemospelo dom da vida,pelo amor com que cuidais de toda a criação.Vosso Filho Jesus Cristo,em sua misericórdia, assumiu a cruz dos enfermos e de todos os sofredores,sobre eles derramou a esperança de vida em plenitude.Enviai-nos, Senhor, o Vosso Espírito.Guiai a vossa Igreja, para que ela, pela conversão se faça sempre mais, solidária às dores e enfermidades do povo,e que a saúde se difunda sobre a Terra.Amém.






Gratidão e Interação!