sexta-feira, agosto 02, 2013

Folclore/Brinquedos e Brincadeiras


No mês do folclore se resgata um pouco de nossas histórias e festividades populares.Também há o encontro de gerações e pode-se aproveitar para um encontro nas famílias para conversas, leituras, escritas e brincadeiras que surgiram e surgem ao longo do tempo.
Quero trabalhar este tem com os aprendizes na classe de reforço escolar e encontrei no sites http://www.tocadacotia.com e http://lucialuz-luz.blogspot.com.br este material reflexivo e rico de informações.Compartilho e tenha bom proveito.
(Rosangela Vali)
Brincadeiras que Faziam Sucesso antes da TV Existir
Com o “advento televisivo” surgiu  uma geração molenga e preguiçosa, que hoje é chamada tecnicamente de sedentária. A maioria de nossas crianças trocaram a diversão, o contato visual, físico e pessoal com seus amigos e colegas por horas atrás de um objeto que transmitia imagens, algo mais confortável, tanto para eles quanto para os pais, que agora podiam se preocupar menos, só que o que eles não sabiam é que dessa forma estavam perdendo a maior parte da diversão. Nessa lista elaboramos uma série de brincadeiras antigas que alguns de nós e nossos pais certamente se recordarão, confira:

Piques
Essa modalidade engloba todas suas variâncias: havia o pique-pega, onde as geralmente mais de cinco crianças corriam sem rumo, fugindo de um que “tava com ele”, esse vinha e tentava tocar nos demais, e quando conseguia, era a vez desse correr atrás de outro na tentativa de transferir isso, dizendo: “ta com você!”. Nota que havia sempre um espertinho que não aceitava e quando não havia muitos olhando, dizia que o outro não tinha encostado nele.

Pique-esconde: 
Talvez a modalidade mais divertida. Antes de começar, dependendo da quantidade de participantes, todos faziam uma roda e cada um colocava um número com os dedos da mão, depois alguém fazia uma soma e começava a contar e em quem parasse a contagem, esse começava a contar virado de costas para os demais e debruçado em uma parede até certo número enquanto todos os outros se escondiam. Os mais espertinhos sempre davam uma sondada enquanto contavam, mas havia aqueles que já se escondiam atrás do que estava contando para bater seu nome dizendo “1,2,3… fulano”. Normalmente pra ficar mais interessante costumava ser o próximo a contar aquele que fosse rebatido por último, era uma corrida alucinante até à base do pique para bater seu nome que só quem brincava sabe.


Pique-cola: 
Quando o “pegador” tocava em alguém nessa brincadeira ele ficava imobilizado, colado ao chão, até que um de seus amigos o ajudasse tocando-o com as mãos. Bem parecido com esse era o pique-ajuda, onde a única diferença era que o ajudador tinha que passar por debaixo de seu colega.

Amarelinha
A mais famosa brincadeira de rua, que já divertiu muitas gerações. As crianças precisavam pular as casas com números desenhados no chão sem pisar nas linhas e evitando a casa com a pedrinha. Podia ser jogado de diferentes formas, geralmente em grupo.

Seu Mestre Mandou
Uma brincadeira bem legal, onde o mestre era o que mais se divertia. O grupo é quem definia de alguma forma quem o seria e quando ele dissesse: “Seu mestre mandou…” todos perguntavam: “fazer o quê?” e o mestre inventava alguma tarefa para o grupo, como achar uma flor, algo de alguma cor. O participante que conseguisse realizar o maior número de tarefas seria o novo mestre na outra rodada.

Estátua
Uma competição onde todos tinham que ficar imobilizados numa posição depois de ouvir “estátua não anda, estátua não mexe, estátua!”. Ganhava aquele que conseguisse ficar até o final parado na posição escolhida.

Cinco Marias
Podiam ser cinco pedrinhas, cinco bolinhas, cinco saquinhos preenchidos com areia, alguma coisa do tipo, que era jogada para cima e o participante tinha que pegar outro objeto antes que o primeiro caísse no chão e assim até conseguir jogar quatro saquinhos para cima e pegar o que resta no chão. Podia ser jogada em grupo ou individualmente.

Carrinho de Rolimã
Uma obra prima da engenharia mirim! O carrinho de rolimã tinha muitas formas diferentes e duas opções de eixo, com quatro ou três rodinhas, pois na frente era possível fazê-lo com uma única no meio ou duas em cada ponta. Ficava mais divertido quando a rolimã ia se desgastando e então ele começava a derrapar nas descidas.

Descer de Papelão de um Barranco
Uma alternativa para quem queria brincar de carrinho de rolimã, mas não encontrava um asfalto por perto.

Pião
Rodar Pião
Um objeto de madeira com um prego no meio que rodava depois de ser enrolado por uma corda e lançado ao chão. Os mais habilidosos conseguiam pegá-lo na mão rodando prensando a ponta de prego com dois dedos. Logo depois ele sofreu algumas modernizações quando as marcas começaram a produzir modelos de plástico, até que chegou ao mercado as “Beyblades”, febre viral dos anos de 2002 e 2003, divertidas, mas não tão cheias de história.

Cabo de Guerra
Brincadeira onde duas equipes se dividiam com a mesma quantidade para cada lado, e faziam força, para tentar derrubar a equipe adversária. Em competições mais crescidas da brincadeira, isso é feito onde há lama no meio, como em trotes universitários.

Dança das Cadeiras
Havia uma cadeira a menos no começo da brincadeira e os participantes tinham que disputar por ela a qualquer custo caminhando ou dançando ao redor delas e se sentando assim que a música parasse, quem ficasse de pé ia sendo eliminado até que restasse apenas uma cadeira para os dois finalistas.

Bilboquê
O clássico brinquedo do Chaves. Onde uma lata era amarrada por uma corda a um cabo de vassoura, por exemplo, e o objetivo era encaixá-la ali.

Pé de Lata
Bastava duas latas de leite em pó geralmente, com cordas amarradas em furos feitos nela para que as crianças pudessem andar sobre elas, suspensas.

Pular Corda
Em grupo ou individualmente. Quando em grupo, normalmente ficava um em cada ponta segurando a corda e girando-a, para que um ou mais participantes pudessem pulá-la, quem não conseguisse, era eliminado.

Bambolê
Brincadeira unissex, mas que todo garoto que brincava costumava ser bem zoado. O objetivo era rodar um arco na cintura pelo maior tempo possível.

Telefone sem Fio

O grupo deve formar uma roda e escolher o iniciante, aquele que vai falar a frase (ou uma noticia, uma informação) ao primeiro da roda.Cada um deve falar no ouvido do outro a mensagem recebida. No final, o ultimo comunica ao grupo a mensagem e todos podem comprovar que: “Quem conta um conto, aumenta um ponto.”.

O telefone sem fio é uma brincadeira muito engraçada que, além de divertir, nos ensina que, muitas vezes, perdemos nosso tempo com fofocas desnecessárias, que não acrescentam nada; pelo contrário, só diminuem o valor que temos como cidadãos.

Escravos de Jó

As pessoas cantam a música (escravos de Jó, jogavam caxangá, tira, bota, deixa ficar, guerreiros com guerreiros fazem zigue, zigue zá). Cada um com uma latinha, pedrinha ou um bombom na mão e vai seguindo o que diz a música.


Batata quente

                              
As pessoas ficam em círculo e alguém fica de fora e de costas para o grupo. Passem uma bola bem rápida de mão em mão e quem estiver fora diz: “batata quente,quente,quente,queimou!”, a pessoa que estiver com a bola quando parar no queimou é eliminada.

Passa anel
grupo deve está sentado em círculo.
Um participante será o passador, que terá nas mãos um anel ou um objeto pequeno qualquer.
O passador vai passando de mão em mão até deixar o anel com um dos participantes. Todos os demais participantes ficarão com as mãos juntas e não abrirão até que se identifique com quem está o anel.
Depois de ter passado em todas as mãos, ele pergunta: - com quem está o anel? E todos, sem abrirem as mãos, devem tentar descobrir, “inclusive, aquele que estiver com o anel”, para tentar confundir os companheiros.
Quem descobrir será o próximo passador.

5 comentários:

  1. Bom dia minha querida
    Quero que você comece o seu dia sentindo todo o meu carinho. Que as vibrações de alegria lhe protejam e lhe guie neste dia para que você consiga realizar todos os seus projetos. Você faz com que meu dia comece assim: CHEIO DE PAZ e é assim que eu quero que você comece o seu. Um lindo sábado pra você. Beijos no coração e carinhos na alma.
    Gracita

    ResponderExcluir
  2. lovely jubbly fantastic thanks so much

    Look into my homepage ... payday loans

    ResponderExcluir
  3. Olá

    As palavras
    que ensinam,
    semeiam sempre
    a esperança...

    Que em teu coração,
    a vida possa dançar
    a música da alegria.

    ResponderExcluir
  4. Oi amiga Rosangela
    Abra a janela do seu coração...
    E deixe entrar por ela tudo de mais lindo...
    Amor, paz, amizade, carinho, ternura e solidariedade.
    Tudo que faça você extremamente feliz.
    Deus te deu a vida... e sua vida tem que ser vivida sempre plena de felicidade.
    Que a sua noite seja mágica, recheada de intensos momentos de alegria e grande felicidade.
    Beijos no coração e muitos afagos na alma.
    Gracita

    ResponderExcluir
  5. Parabéns Rosangela adorei as brincadeiras, foi muito bom relembrá-las e poder aplicar na criançada um abraço Cleusa.

    ResponderExcluir

Olá!Deixe seu comentário.
É muito importante e faz diferença!
Conte comigo!
Obrigada pela visita!

Parcerias Especiais!

http://www.contosearte.com/

Virginia Maria Pereira da Rocha


http://www.pedagogiadascores.com.br/

Solange Depera Gelles



EU em ENTREVISTA- Educadores Multiplicadores!

Arquivo de POSTAGENS:

Mimo no BONIFRATI...



Usando a criatividade,
todo mundo pode pensar diferente.
Que 2 + 2 são dois patinhos.
E até detrás para frente.
Se permitir criar,
Tudo pode mudar.

Seja arte, escrita, música.
Receita, caminho, solução.
O que importa é pôr a mente para funcionar
e dar à luz a imaginação

Melhor ainda, se arriscar.
Tomar coragem e compartilhar.
Deixar vir ao mundo e ao mundo mostrar.

Nada que fica na gaveta,
pode trazer boas coisas para o planeta

Abra a sua caixa secreta.
E mergulhe na mente, a sua biblioteca.
Criar é concretizar ideias.

Linguagem Escrita!

"...a escrita deve ter significado para as crianças, uma necessidade intrínsica deve ser despertada. Nelas, a escrita deve ser incorporada a uma tarefa necessária e relevante para a vida. Só então poderemos estar certos de que ela se desenvolverá não como hábito de mão e dedos, mas como uma forma nova e complexa de linguagem".
Vygotsky.

Professores!

A arte torna o trabalho educativo interessante, atraente e sedutor. Para tornar os alunos mais sensíveis e despertá-los para um mundo novo de sensações, o talento e a flexibilidade do professor, da sua arte, dependerá o êxito da sua missão.

Alegria....alegria!

ALFABETIZAÇÃO

O processo de alfabetizar é apaixonante,
antes de tudo é um ato de amor,
coragem e persistência. Pelo simples e
talvez o mais gratificante fato
de permitir ao ser pensante a liberdade
de construção da sua própria história.






CONSULTE o IDEB 2014.É só clicar no selinho ou no link.Conte comigo!

SELINHOS 2012! Obrigada!

Da amiga Leila Bambino!

Glitter Photos
Ganhei da amiga Claudia! Obrigada.
Glitter Photos
Da amiga GISELA.Obrigada!
Da amiga Viviane,Obrigada!
SELINHO A RECEBER... selo4 Glitter Photos Glitter Photos
Selinho pra você!Glitter PhotosSelinho Amigo a todos os Parceiros do Blog "Educando Com Amor"...
Selinho Compartilhado
da Parceira BIA!
Espaço para Educação
Obrigada Amiga Gracita!
Obrigada Amiga Adriana!

Seguir por e-mail

Torcedora FELIZ! Bom D +!

TORCEDORA APAIXONADA!

Vida Divina! Vida Cotidiana!

Kids
See full size image Imagem15 300x183 A ESCOLA DE ATENÇÃO ÀS DIFFERENÇAS

Orar...refletir...imagens que dizem!

ORAÇÃO pela Saúde:
Senhor Deus de amor,Pai de bondade,nós vos louvamos e agradecemospelo dom da vida,pelo amor com que cuidais de toda a criação.Vosso Filho Jesus Cristo,em sua misericórdia, assumiu a cruz dos enfermos e de todos os sofredores,sobre eles derramou a esperança de vida em plenitude.Enviai-nos, Senhor, o Vosso Espírito.Guiai a vossa Igreja, para que ela, pela conversão se faça sempre mais, solidária às dores e enfermidades do povo,e que a saúde se difunda sobre a Terra.Amém.






Gratidão e Interação!